Area médica. Acesse aqui.

Banco de conhecimentos

Encontre um Caso Radiológico, selecione abaixo a especialidade ou faça uma busca.

94. Adenomiose

A adenomiose consiste na invasão benigna do miométrio pelo endométrio, com hipertrofia da musculatura. Pelo critério anatomopatológico, as glândulas endometriais devem estar situadas além de um quarto da espessura da zona juncional do miométrio. A zona juncional é a porção mais profunda do miométrio e apresenta caracteristicamente hipossinal nas seqüências ponderadas em T2. Os métodos de imagem mais utilizados para o diagnóstico de adenomiose são a ultra-sonografia endovaginal e a ressonância magnética, esta última sendo considerado o método mais sensível e específico, segundo alguns autores. Um dos critérios utilizado para o diagnóstico de adenomiose pela ressonância magnética é o espessamento da zona juncional do útero. Este aspecto pode ser observado na figura (a), na qual a linha tracejada indica a zona juncional espessada numa imagem ponderada em T2. Outro critério ainda mais fidedigno é a presença de pequenas áreas de hipersinal na zona juncional neste mesmo tipo de seqüência, indicada pelas setas na figura (a). A figura (b) mostra uma área de adenomiose mais acentuada, como morfologia arredondada, indicada pelas setas. Deve-se reparar nos pequenos focos de hipersinal no interior da massa. Alguns autores chamam este processo de adenomioma. Os leiomiomas são com certa freqüência encontrados de forma concomitante, sendo facilmente distinguidos da adenomiose pela ressonância magnética.

Clique na imagem para ampliar

Data: 05/06/2008

Por: Sérgio Lins